Nevbosh

"Novo absurdo" 
 
O rude idioma animálico parece ter morrido quando uma de suas inventoras, Majorie Incledon, perdeu o interesse nele. Contudo, sua irmã Mary e algumas outras crianças começaram a construção de um novo idioma. Ele foi chamado nevbosh, que é a palavra em nevbosh para "novo absurdo" – novo no sentido de que ele substituiu o animálico, o absurdo antigo. Porém, este novo idioma era acentuadamente menos absurdo do que o animálico. "Eu era um membro do mundo falante de nevbosh", Tolkien orgulhosamente relembra. (MC: 203)

Quais formas as contribuições do Tolkien adolescente para o nevbosh? De acordo com Humphrey Carpenter em J. R. R. Tolkien – Uma Biografia, capítulo 3, ele e Mary "colaboraram para inventar [este] novo e mais sofisticado idioma". Entretan- to, esta não é a história contada pelo próprio Tolkien em The Monsters and the Critics pág. 203. De acordo com isto, o papel de Tolkien na construção do nevbosh foi mais humilde; ele meramente contribuiu para o vocabulário e influenciou a ortografia.

De qualquer forma, o nevbosh foi o primeiro idioma inventado relativamente sofisticado com o qual Tolkien veio a entrar em contato, apesar de já ter começado tal invenção por si mesmo (MC: 203: "Eu era mais antigo no vício secreto… do que a criadora do nevbosh"). Mas o único texto sobrevivente do nevbosh, sem contar algumas palavras isoladas mencionadas por Tolkien, é este poema apresentado na biografia de Carpenter e em MC: 203: 

Dar fys ma vel gom co palt ‘hoc
pys go iskili far maino woc?
Pro si go fys do roc de
Do cat ym maino bocte
De volt fac soc ma taimful gyróc!’

"Havia um velho que disse ‘como/ eu posso, quiçá, carregar minha vaca? / Pois seu eu perguntasse a ela/ para entrar no meu bolso/ ela faria uma briga terrível!’" (A tradução de dada por Carpenter substitui "basket" (cesta) por "pocket" (bolso), mas isto evidentemente é apenas para salvar a rima com "ask it" (perguntar a ela): bocte significa "pocket" (bolso), assim como a palavra inglesa da qual ela é uma distorção.) A respeito das fontes para o vocabulário, veja a lista de palavras abaixo. O inglês, francês e latim são os ingredientes principais.

Tolkien observa que as crianças, ao alterarem palavras conhecidas, mostravam uma compreensão de fonética básica – elas sentiram que certos sons eram "parecidos". Elas podiam tornar sons sonoros em mudos ("get" > cat) ou vice versa ("to" > do), transformar fricativas em oclusivas ("there" > dar) ou alternar entre várias nasais ("in" > ym). Outra "lei sonora primitiva e arbitrária" era substituir o –ow final de palavras nativas com –oc: "how" > hoc, "row" > gyróc (mas de onde veio o gy?)

Ao se recordar, o Tolkien já adulto considerou o nevbosh mais um código do que um idioma. O que ele achava mais interes- sante eram as poucas palavras que não eram simplesmente distorções de palavras existentes, tais como iski-li "possivelmente" ou lint "rápido, ágil, hábil" (MC: 205, 206). A fusão de som e significado em um modo que simplesmente agradasse o inven- tor foi o princípio sobre o qual ele iria construir seus próprios idiomas – o exemplo preservado mais antigo sendo o naffarin

Lista de palavras do nevbosh

bocte "pocket" (bolso). (Distorção de palavra inglesa; traduzida erroneamente como "cesta" na biografia de Carpenter) bosh "nonsense" (absurdo). Atestado apenas na palavra composta nevbosh, q.v. dar "there" (lá). (Distorção de palavra inglesa) co "who" (quem), atestada apenas como pronome relativo. (Latim qui "quem, que" + a palavra inglesa who.) cat "get" (conseguir, pegar, etc.). (Distorção de palavra inglesa) de "it" (ele, ela, isto), sujeito ou objeto como em português e inglês. do "to" (-r), indicador de infinitivo. (Distorção de palavra inglesa) fac "make" (fazer) (Latim facio "fazer"). Pretérito *fact "fez"? Também em faclint. faclint "teach" (ensinar) (fac + lint, isto é, "fazer lint", ver lint). (MC: 206) far "carry" (carregar). Pretérito *fart "carregou"? fys "was, were" (foi, era) (para o sentido no plural, ver MC: 205). (Latim fui "tenho sido", espanhol fui) go pronome da pessoa do sg., eu.(Latin e grego ego) gom "man" (homem) (Latim homo, inglês antigo guma) gyróc "row" (briga) (Distorção de palavra inglesa + um elemento prefixado não analisável gy-) hoc "how" (como) (Distorção de palavra inglesa.) iski-li "possivelmente" (*iski "possível" + li desinência adverbial?) (MC: 205) li possível desinência adverbial; veriskili. (Grafia alternativa do inglês –ly.) lint "quick, clever, nimble" (rápido, ágil, hábil). (Quenya *linta "rápido"; apenas o pl. lintë é atestado.) ma "a, an" (um, uma) (artigo indefinido) Palavra inglesa an invertida e outra nasal substituída? (Cf. ym para "em") maino pronome possessivo da primeira pessoa do sg, meu. Distorção de palavra inglesa. nev "new" (novo). (Distorção de palavra inglesa.) Atestada apenas na palavra composta nevbosh, q.v. nevbosh "novo absurdo" (nev + bosh), um idioma inventado por alguns dos jovens amigos de Tolkien. palt "said" (disse) (pal– radical do verbo "dizer" [MC: 205] + t pretérito. Cf. volt.) (Distorção da palavra francesa parler.) pro "for" (para) (Do latim, cognata com a palavra inglesa) pys "can" (poder). (Do francês pouvoir, presente do indicativo puis, imperfeito do subjuntivo pusse) Pretérito *pyst "pôde"? roc "ask" (perguntar). Pretérito *roct "perguntou"? (Latim rogo) si "if" (se) (nas palavras de Tolkien, "plágio puro" da palavra em francês e espanhol para "se") soc "such" (tal) (Distorção de palavra inglesa.) t evidentemente uma desinência de pretérito (ver palt, volt). Inglês -ed, pronunciada d ou t. taim "fear" (medo) (Latin timeo). taimfulterrível, temeroso vel "old" (velho) (Francês vieil, vieux.) volt "would" (aux. do condicional dos verbos) (provavelmente radical *vol "aux. de futuro" + t pretérito. Cf. palt.) Distorção de palavra inglesa; também influenciada pelo auxiliar do futuro em latim e francês (volo, voloir). woc "cow" (vaca). (Palavra inglesa invertida; cf. também a palavra latina vacca, francês vache; as crianças estavam bem cientes desta "etimologia" dupla) ym "in" (em). (Distorção de palavra inglesa?)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um site Valinor